O impacto de um recall na gestão de marca: um estudo exploratório.

Alexandre Borba Salvador, Ana Akemi Ikeda, Edson Crescitelli

Resumo


Com a crescente complexidade dos produtos, do poder do consumidor, da atuação dos órgãos de regulamentação e da preocupação com o brandequity, aumenta a preocupação com o impacto de uma crise de marca gerada por um recall. Uma crise gerada por dano em produto (productharmcrisis) causaria um prejuízo ao brandequity, uma vez que é uma manifestação não alinhada ao projeto da marca, que prejudicaria a percepção de qualidade, geraria associações negativas, podendo prejudicar a fidelidade à marca, além do impacto financeiro com queda de ações, perda de vendas direta, perda de vendas em outros produtos sob a mesma marca, redução da eficiência dos investimentos de comunicação e redução na capacidade de atração de novos consumidores. Este estudo tem por objetivo investigar as manifestações de recall, partindo da avaliação da literatura acadêmica sobre o tema e estudando sua aplicação em ocorrências no Brasil por meio da análise de dados secundários da Fundação Procon e da curva de tweets via Twitter.Os resultados obtidos confirmam o aumento do número de recalls no Brasil, bem como sugerem que as marcas hoje estão mais expostas às opiniões e comentários dos consumidores em função dos meios digitais.

 


Palavras-chave


recall, crise de marca, efeitos de problemas de qualidade

Texto completo:

PDF

Referências


CLEEREN, K.; HEERDE, H. VAN; DEKIMPE, M. G. Rising from the Ashes : How Brands and Categories Can Overcome. Journal of Marketing, v. 77, n. March, p. 58–77, 2013

COOMBS, D.; LAUFER.W.T. How should a company respond to a product harm crisis? The role of corporate reputation and consumer-based cues. Business Horizons, v. 49, n. 5, p. 379-385, sep. /oct. 2006.

HAKALA, U.; SVENSSON, J.; VINCZE, Z. Consumer-based brand equity and top-of-mind awareness: a cross-country analysis. Journal of Product & Brand Management, v. 21, n. 6, p. 439–451, 2012.

HILLENBRAND, P. et al. Better branding: brand names can influence consumer choice. Journal of Product & Brand Management, v. 22, n. 4, p. 300–308, 2013.

KALAIGNANAM, K.; KUSHWAHA, T.; EILERT, M. The Impact of Product Recalls on Future Product Reliability and Future Accidents : Evjdence from the. Journal of Marketing, v. 77, n. March, p. 41–57, 2013.

PARK, J. I. K.; JOHN, D. R. I Think I Can , I Think I Can : Brand Use , Self-Efficacy , and Performance. Journal of Marketing Research, v. LI, n. April, p. 233–247, 2014.

SIOMKOS, G.J.; KURZBARD, G. The hidden crisis in product harm crisis management. European Journal of Marketing, 28, 2, p. 30–41, 1994.

SIOMKOS, G. et al. Opportunities and threats for competitors in product-harm crises. Marketing Intelligence & Planning, v. 28, n. 6, p. 770–791, 2010.

HEERDEN; HELSEN, K.; DEKIMPE, M.G. The Impact of a Product-Harm Crisis on Marketing Effectiveness. Marketing Science, vol. 26, n. 2, p. 230-245, mar. /apr, 2007.




DOI: https://doi.org/10.26694/2358.1735.2015.v2ed22091

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários