CONVERGÊNCIA BRASILEIRA ÀS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE: O PAPEL DA COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA DOS CONSELHOS DA CLASSE CONTÁBIL

Rosenery Loureiro Lourenço, Ademir Clemente, Luciano Márcio Scherer, Leilah Santiago Bufrem

Resumo


As normas internacionais de contabilidade e as mudanças por elas demandadas impactam diretamente os profissionais da contabilidade, pois ensejam adequação profissional. O objetivo deste artigo é avaliar se as páginas institucionais (PI) de contabilidade, no Brasil, em virtude da necessidade de adequação dos profissionais da contabilidade às normas internacionais, veicularam matérias a respeito da convergência, capazes de promover o interesse para busca da necessária readequação profissional, em período crucial para a convergência. Trata-se de pesquisa descritiva, com abordagem infométrica, em que se analisa o conteúdo das PI com base na metodologia proposta por Lawrence Bardin. A amostra consiste de 15.267 (quinze mil, duzentos e sessenta e sete) títulos coletados nos sites dos Conselhos Federal e Regionais de Contabilidade, referentes ao período de 2006 a 2009. Os resultados indicam que a publicação de matérias relacionadas à convergência às normas internacionais nas PI dos conselhos da classe contábil é realizada em quantidades crescentes, porém claramente insuficientes para a necessária mudança no perfil dos profissionais, pois não proporciona as informações necessárias para motivar e promover a readequação requerida.


Palavras-chave


Normas internacionais de contabilidade; Normas brasileiras de contabilidade; Convergência; Comunicação eletrônica.

Texto completo:

PDF

Referências


AMAL, M.; SEABRA, F. Determinantes do Investimento Direto Externo (IDE) na América Latina: Uma Perspectiva Institucional. Revista Economia. Brasília, v.8, n.2, p.231–247, 05-08/2007. Disponível em: . Acesso em: 16/06/2010.

ARTSBERG, K. International accounting standardization vis-à-vis European accounting harmonization. Disponível em: . Acesso em: 05/06/2010.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 5. ed. Lisboa: Edições 70, 2009.

BARRETO, A. de A. Mudança estrutural no fluxo do conhecimento: a comunicação eletrônica. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 122-127, 05-08/1998.

BARRETTO, A.; ROCHA, A. da. A expansão das fronteiras: brasileiros no exterior. In: ROCHA, A. da. As novas fronteiras: a multinacionalização das empresas brasileiras. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

BORELY, A. M. et al. Business combination: análise comparativa das normas européias, norte-americanas e brasileiras. Pensar Contábil. Rio de Janeiro, v.7, n. 30, p. 3-4, 11/2005-01/2006. Disponível em: .

BRASIL. Decreto-lei n.º 9.295 de 27 de maio de 1946. Diário Oficial – República Federativa do Brasil: Rio de Janeiro, RJ, 1946.

______. Lei nº 6.404/76 de 15 de dezembro de 1976. Diário Oficial – República Federativa do Brasil: Brasília, DF, 1976.

______. Lei nº 11.638/07 de 28 de dezembro de 2007. Diário Oficial – República Federativa do Brasil: Brasília, DF, 2007.

______. Lei nº 11.941/09 de 27 de maio de 2009. Diário Oficial – República Federativa do Brasil: Brasília, DF, 2009.

______. Lei nº 12.249/10 de 11 de junho de 2010. Diário Oficial – República Federativa do Brasil: Brasília, DF, 2010.

______. Medida Provisória nº 449/08 de 03 de dezembro de 2008. Diário Oficial – República Federativa do Brasil: Brasília, DF, 2008

CARVALHO, N. Empresas ainda têm dúvida sobre qual padrão seguir. International Financial Reporting Standards Journal - Ernst & Young. n. 8, 09-10/2009.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE – CFC. Mensagem a um futuro Contabilista. Brasília: CFC, 2003.

______. Resolução CFC Nº 1.055/05: Cria o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), e dá outras providências. Brasília: CFC, 2005.

______. Pesquisa revela perfil do contabilista brasileiro. Jornal do CFC. Brasília, ano 12, nº 99, 06-07/2009. Disponível em: .

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em Administração. 7. ed. Porto Alegre: Bookman, 2003.

COSTA, R. A comunicação eletrônica e a alteração de tempo e espaço na produção do conhecimento científico. Ciência da Informação Brasília, v.36, n.2, 05-08/2007.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS – CPC. A Busca da Convergência da Contabilidade aos padrões internacionais. Brasília: CFC, 2009.

DEFOND, M. et al. The Impact of Mandatory IFRS Adoption on Foreign Mutual Fund Ownership: The Role of Comparability. Journal of Accounting & Economics (JAE), Vol. 51, No. 3, 2011.

GUEDES, A. L. Repensando a nacionalidade de empresas transnacionais. Rev. Sociol. Polit. n. 14, p. 51-60, 2000. Disponível em: . Acesso em: 01/06/2010.

HENDRIKSEN, E. S.; VAN BREDA, M.l F. Quatro mil anos de contabilidade. In: E. S. HENDRIKSEN; M. F. VAN BREDA, Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas, 2007.

HOBSBAWM, E. J. A era das revoluções (1789-1848). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

IJUIM, J. K.; TELLAROLI, T. M. Comunicação no mundo globalizado – Tendências no século XXI. Revista Ciberlegenda/UFF. Ano 10, n.20, 06/2008. Disponível em: . Acesso em: 05/06/2010.

IKAHEIMO, S. et al. IFRS for SMEs – Do we need it? Expert based study in Finland. 4th Annual Workhsop on Accounting in Europe, Lund University, Swede, 10-11 September/2008.

INTERNATIONAL ACCOUNTING STANDARDS BOARD - IASB. International Accounting Standards Board. Disponível em: < http://www.iasb.org>. Acesso em: 04/08/2010.

IUDÍCIBUS, S. de. Resumo Estrutural da Evolução da Contabilidade. In: IUDÍCIBUS, S. de. Teoria da Contabilidade. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

______. Contabilidade: entre umas e outras. RIC/UFPE - Revista de Informação Contábil. v.1, n.1 p.1-6, 09/2007.

IUDÍCIBUS, S. de et al. Manual de Contabilidade Societária. São Paulo: Atlas, 2010.

KPMG. Multinacionais brasileiras: a rota dos investimentos brasileiros no Exterior. 2008. Disponível em: . Acesso em: 15/06/2010.

LI, Siqi. Does Mandatory Adoption of International Accounting Standards Reduce the Cost of Equity Capital? The Accounting Review, Vol. 85, No. 2, March 2010, pp. 607-636.

MARTINS, E.; SANTOS, A. dos. Alguns pontos da Lei 11.638 e a internacionalização da contabilidade brasileira. Revista IBEF News, n. 115, 03/2008. Disponível em: . Acesso em: 05/06/2010.

LEUNG, Philomena et al. Accounting Services and SMEs: An Australian Study. Association of Chartered Certified Accountants, London, England, 2009.

NEAG, Ramona et al. Actual Aspects regardind the IFRS for SME – opinions, debates and future developments. Annales Universitatis Apulensis Series Oeconomica, 11(1), 2009. p. 32-41.

NIYAMA, J. K. Contabilidade Internacional. São Paulo: Atlas, 2007.

PACTER, P. What exactly is convergence? Int. J. Accounting, Auditing and Performance Evaluation. v.2, n.1/2, 2005.

PAES, Diego Cristovão Alves de Souza. Transnacionais Brasileiras: Análise de Incentivos e do Apoio Governamental. 2010. 106 f. Dissertação (Mestrado em Gestão Empresarial) – Fundação Getúlio Vargas. Rio de Janeiro: FGV/EBAPE, 2010.

PALMEIRA, M. F. et al. O uso das ferramentas interativas baseadas nas tecnologias da informação e comunicação na Pós-Graduação. In: ENLEPICC Encontro Latino de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura, 5., 2005. Anais... 2005. Disponível em: . Acesso em: 05/04/2010.

RONCA, A. C. C.; COSTA, R. da. A construção de uma democracia cognitiva. São Paulo Perspec. São Paulo, v.16, n.4, 09-12/2002. Disponível em: . Acesso em: 16/05/2010.

SAMPIERI, R. H. et al. Metodologia de pesquisa. 3. ed. São Paulo: McGraw Hill, 2006.




DOI: https://doi.org/10.26694/2358.1735.2016.v3ed13805

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários