Análise das Características Qualitativas da Informação Contábil-Financeira Útil nas Prestações de Contas das Campanhas para o Cargo de Governador nas Eleições de 2014

Eduardo Bona Safe de Matos, Vitor Gonçalves dos Santos, Francisca Aparecida de Souza

Resumo


Nas eleições de 2014 houve um dispêndio superior a um bilhão de reais dos candidatos aos cargos de governador, sendo que o contador, a partir dessas eleições, passou a ser indivíduo necessário no processo de prestação de contas. Assim, o presente estudo tem como objetivo analisar quais as características qualitativas da informação contábil estão presentes ou não podem ser observadas nas prestações de contas dos candidatos a governador nas eleições de 2014 no Brasil.Para tanto, por meio de pesquisa descritiva, documental e qualitativa,foram analisadas as 165 prestações de contas disponibilizadas pelo Tribunal Superior. Os resultados obtidos demonstram que o poder econômico apresentado pelos candidatos não garante uma informação mais qualificada, sendoque aqueles que tinham mais recursos apresentavam, no geral, informações menos detalhadas. Das seis características qualitativas observadas, a tempestividade e a compreensibilidade foram aquelas com os menores resultados. Os resultados apresentam interesse público e social aos cidadãos e contribuem para o contínuo processo de melhoria das informações prestadas, tanto nas eleições quanto nas solicitações da população.


Palavras-chave


Accountability; Prestação de contas; Eleições; Características qualitativas da informação contábil.

Texto completo:

PDF

Referências


Bobbio, N. (2000)Teoria geral da política: a filosofia política e as lições dos clássicos. Rio de Janeiro: Elsevier.

BRASIL. Constituição Federal (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988.

______. Lei nº 12.891, de 11 de dezembro de 2013. Altera as Leis nos 4.737, de 15 de julho de 1965, 9.096, de 19 de setembro de 1995, e 9.504, de 30 de setembro de 1997, para diminuir o custo das campanhas eleitorais, e revoga dispositivos das Leis nos 4.737, de 15 de julho de 1965, e 9.504, de 30 de setembro de 1997

______. Lei nº 11.300, de 10 de maio de 2006. Dispõe sobre propaganda, financiamento e prestação de contas das despesas com campanhas eleitorais, alterando a Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997.

______. Lei nº 12.034, de 29 de setembro de 2009. Altera as Leis nos 9.096, de 19 de setembro de 1995 - Lei dos Partidos Políticos, 9.504, de 30 de setembro de 1997, que estabelece normas para as eleições, e 4.737, de 15 de julho de 1965 - Código Eleitoral.

______. Lei nº 9.096, de 19 de setembro de 1995.Dispõe sobre partidos políticos, regulamenta os arts. 17 e 14, § 3º, inciso V, da Constituição Federal.

______. Lei nº 9.504, de 30 de Setembro de 1997. Estabelece normas para as eleições.

CLAD. Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento. (2000)La responsabilizacionenlanuevagestion pública latinoamericana. Buenos Aires: Clad BID.

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS (CPC) (2011). Pronunciamento Conceitual Básico – CPC 00 (R1): Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro. Brasília.

Dantas, J.A., Rodrigues, F.F.,Niyama, J.K., & Mendes, P.C.M. (2010). Normatização contábil baseada em princípios ou em regras? Benefícios, custos, oportunidades e riscos. Revista de Contabilidade e Organizações, 4(9).

Hendriksen, E. S. & Van Breda, M. F. (1999). Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas.

Iudícibus, S. de. (2009).Teoria da contabilidade. 9. ed. São Paulo: Atlas.

Martins, V. G. (2012) Relevância e confiabilidade na mensuração de ativos a valor justo por empresas listadas na BM&FBOVESPA. 2012. 101 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa Multiinstitucional e inter-regional de pós-graduação em Ciências Contábeis. João Pessoa.

Mattos, J. J. A. (2014). Partidas dobradas: eleições 2014: contabilidade necessária : edição atualizada pela Resolução nº 23.406/14, que trata da obrigatoriedade do profissional da contabilidade. 3º Ed.. Brasília:CFC:OAB.

O’Donnel. (1998). Accountabilityhorizontal e novaspoliarquias. Lua Nova, São Paulo.

Ramos, A. de C. (Coord.) (2012).Temas de direito eleitoral no século XXI. Brasília: Escola Superior do Ministério Público da União.

Rebello, M. M. (2009).A capacidade de premiar ou punir: responsabilização eleitoral, responsividade e legitimidade do regime democrático no Brasil. 167 f.. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Instituto de Filosofia e Ciências humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Schedler, A. (1999). Conceptualizing accountability. In: Schedler, A.; Diamond, L., &Plattner, M. F. (Eds.). The self-restraing state.Power and accountability in new democracies. Boulder and London: Lynne Rienner Publishers.

Silva, A. C. B. da.(2007).Uma análise de prestações de contas de candidatos majoritários no pleito de 2004 nos municípios da regiãometropolitana do Recife à luz das característicasqualitativas da informação contábil. 2007. 198 f.. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa Multiinstitucional e inter-regional de pós-graduação em Ciências Contábeis. Recife.

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL. (2014). Resolução nº 23.406, 3 de Abril de 2014. Dispõe sobre a arrecadação e os gastos de recursos por partidos políticos, candidatos e comitês financeiros e, ainda, sobre a prestação de contas nas Eleições de 2014.




DOI: https://doi.org/10.26694/2358.1735.2017.v4ed14276

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo