CARACTERÍSTICAS DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE TERCEIRO SETOR NO CONTEXTO BRASILEIRO: O QUE JÁ FOI INVESTIGADO?

Paulo Henrique Amaral Rody, Bruna Marques Marques Altoé, Gabriel Moreira Campos, Donizete Reina

Resumo


Este artigo tem como objetivo identificar qual é o panorama da produção científica sobre terceiro setor no Brasil. Para alcançar o objetivo da pesquisa, foi realizado um estudo bibliométrico com base em artigos científicos publicados em periódicos e eventos nacionais em Contabilidade e Administração. Foi feito um mapeamento das tendências para novas pesquisas sobre o tema, foram identificados os objetivos dos artigos pesquisados e, levantadas as recomendações para futuras pesquisas. Buscou-se identificar características dos artigos científicos sobre o terceiro setor, publicados em congressos e periódicos nacionais nos anos de 1998 a 2013, especificamente seus objetivos, tendências para novas pesquisas e principais resultados. A população do estudo foi composta por 115 artigos científicos analisados por meio de uma pesquisa descritiva com dados secundários, tratados através da técnica de pesquisa bibliométrica e análise de conteúdo. Os resultados sugerem uma expressiva variedade de objetivos, tendências e recomendações para futuras pesquisas sobre o tema, o que indica a existência de oportunidades para a formulação de novos problemas de pesquisas quanto à produção científica sobre terceiro setor.


Texto completo:

PDF

Referências


AGGARWAL, R. K.; EVANS, M.; NANDA, D. Nonprofit boards: Size, performance and managerial incentives. Journal of Accounting and Economics, v. 53, p.466-487, 2012.

ARAÚJO, O. C. Contabilidade para organizações do Terceiro Setor. São Paulo: Atlas, 2005.

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 11-32, jan./jun. 2006.

ARAÚJO, J. F.; SILVESTRE, H. C. Redes e parcerias: o ecomapa como instrumento de análise. Contabilidade Gestão e Governança, Brasília, v. 16, n. 2, p. 3-15, mai./ago. 2013.

BRAZ, C. L. R.; CARDOSO, O. O. Economia solidária e redes sociais: antigos fenômenos, novas feições. Organizações em Contexto, São Bernardo do Campo, v. 9, n. 17, p. 59-77, jan./jun. 2013.

CAFÉ, L.; BRASCHER, M. Organização da informação e bibliometria. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v.13, n. esp., p. 54-69, primeiro semestre 2008.

CALIXTO, L. As interrelações ONGs ambientalistas, Estado e setor privado – uma análise à luz das hipóteses de Tocqueville. Revista Alcance, Santa Catarina, v. 16, n. 2, p. 241-259, mai./ago. 2009.

CAMPOS. G. M. Estudo sobre a captação de recursos materiais e financeiros em entidades do terceiro setor situadas nas cidades de Vila Velha e Vitória (ES). Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, v. 2, n. 1, p. 94-110, jan./abr. 2008.

CARDOSO, T. Terceiro setor e imunidade. Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, v. 9, n. 25, p. 9-18, dez./mar. 2010.

CAREY, P.; KNECHEL, W.R.; TANEWSKI, G. Costs and Benefits of Mandatory Auditing of For-profit Private and Not-for-profit Companies in Australia. Australian Accounting Review, v.23, n.64, p.43-53, 2013.

CHAGAS, M. J. R. et al. Publicações acadêmicas de pesquisas em contabilidade sobre terceiro setor no Brasil: análise do período de 2007 a 2009. Revista de Administração, Contabilidade e Sustentabilidade, Paraíba, v. 1, n. 1, p. 1-17, mai./ago. 2011.

COELHO, S. C. T. Terceiro setor: um estudo comparado entre Brasil e Estados Unidos. São Paulo: Senac, 2000.

CUNHA, P. R. et al. Procedimentos de auditoria aplicados pelas empresas de auditoria independente de Santa Catarina em entidades do terceiro setor. Revista de Contabilidade e Organizações, São Paulo, v. 4, n. 10, p.65-85, set./dez. 2010.

CUSTÓDIO, E. B.; JACQUES, F. V. S.; QUINTANA, A. C. Organizações sem fins lucrativos: um estudo bibliométrico. Revista Ambiente Contábil, Natal, v. 5, n. 2, p. 107-127, jul./dez. 2013.

DONNELLY-COX, G.; DONOGHUE, F.; HAYES, T. Conceptualizing the Third Sector in Ireland, North and South. Voluntas, v. 12, n. 3, p. 195-204, 2001.

DRUCKER, P. F. Administração de organizações sem fins lucrativos. São Paulo: Pioneira, 1999.

ESCOBAR, J. J.; GUTIÉRREZ, A. C. M. Tercer sector y univocidad conceptual: necesidad y elementos configuradores. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 84-95, 2008.

FISCHER, R. M. O desafio da colaboração: práticas de responsabilidade social entre empresas e terceiro setor. São Paulo: Editora Gente, 2002.

FOSTER, W.; JEFFREY, B. Should nonprofits seek profits? Harvard Business Review, v. 83, p. 92-100, 2005.

GUILHERME, H. F. et al. Uma contribuição a contabilidade das entidades sem fins lucrativos não governamentais. In: 2º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 2002, São Paulo. Anais... São Paulo, 2002. p. 1-13.

GUIMARÃES, I. P.; PINHO, L. A.; LEAL, R. S. Profissionalização da gestão organizacional no terceiro setor: um estudo de caso na Fundação Instituto Feminino da Bahia. Contabilidade, Gestão e Governança, Brasília, v. 13, n. 3, p. 132-148, set./dez. 2010.

HART, S. L.; MILSTEIN, M. B. Criando valor sustentável. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 3, n.2, p. 65-79, mai./jul. 2004.

HERCULANO, M. Crescimento do terceiro setor leva organizações ao debate sobre governança. RedeGIFE online, São Paulo, 12 dez. 2005. Disponível em:. Acesso em: 16 ago. 2006.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Fundações privadas e associações sem fins lucrativos no Brasil – 2010. Rio de Janeiro: Estudos e Pesquisas. Informação Econômica, 2012.

IOSCHPE, E. B. et al. 3º Setor: desenvolvimento social sustentável. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

KRAMER, R. M. A Third Sector in the third millennium? Voluntas, v. 11, n. 1, p. 01-23 2000.

LANDIM, L. BERES, N. Ocupações, despesas e recursos: as organizações sem fins lucrativos no Brasil. Colaboradora: Maria Celi Scalon. Rio de Janeiro: Nau, 1999.

LIMA FILHO, R. N.; BRUNI, A. L.; CORDEIRO FILHO, J. B. Planejamento estratégico em entidades do terceiro setor: uma análise na região metropolitana de Salvador. Revista de Administração e Contabilidade, Bahia, v. 2, n. 2, p. 4-19, jul./dez. 2010.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 134-140, 1998.

MARCONI, M. D. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MÁRIO, P. C. et al. A utilização de instrumentos de contabilidade gerencial em entidades do terceiro setor. Sociedade, Contabilidade e Gestão, Rio de Janeiro, v. 8, n.1, jan./abr. 2013.

MARION, J. C.; DIAS, R.; TRALDI, M. C. Monografia para os cursos de administração, contabilidade e economia. São Paulo: Atlas, 2002.

MARTINS, G. de A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007.

MEREGE, L. C.; BARBOSA, M. N. L. 3º Setor: reflexões sobre o marco legal. São Paulo: FVG, 1998.

MILANI FILHO, M. A. F.; CORRAR, L. J.; MARTINS, G. A. O voluntariado nas entidades filantrópicas paulistanas: o valor não registrado contabilmente. In: 3º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 2003, São Paulo. Anais... São Paulo, 2003. p. 1-15.

MILANI FILHO, M. A. F. Resultado econômico em organizações do terceiro setor: um estudo exploratório sobre a avaliação de desempenho. In: 6º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 2006, São Paulo. Anais... São Paulo, 2006. p. 1-10.

MILANI FILHO, M. A. F.; MILANI, A. M. M. Governança no terceiro setor: estudo sobre uma organização francesa do século XIX. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, Campo Largo, v. 10, n. 1, p. 32-46, mai. 2011.

MODESTO, Paulo. Reforma do marco legal do terceiro setor no Brasil. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, n. 214, p. 55-68, out./dez. 1998.

MORRIS, S. Defining the Nonprofit Sector: Some Lessons from History. Voluntas: International Journal of Voluntary and Nonprofit Organizations, v. 11, n. 1, p. 25-43, 2000.

PIMENTA, S. M.; SARAIVA, L. A. S.; CORRÊA, M. L. Terceiro setor: dilemas e polêmicas. São Paulo: Saraiva, 2006.

PIZA, S. C. T. et al. A aderência das práticas contábeis das entidades do terceiro setor às normas brasileiras de contabilidade: um estudo multicaso de entidades do município de São Paulo. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, p. 78-97, set./dez. 2012.

PHILLIPS, S.; HEBB, T. Financing the third sector: introduction. Policy and Society, v. 29, n. 3, p. 181-187, 2010.

RODRIGUES, A. L.; KOZONOI, N.; ARRUDA, F. A. M. Organizações sociais: um estudo de caso sobre possibilidades e limitações da geração de inovação social pela OSESP. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, Pernambuco, v. 10, n. 2, p. 344-368, mai./ago. 2012.

RODY, P. H. A. et al. Panorama da produção científica sobre terceiro setor em congressos e periódicos nacionais de 1998 a 2013. In: Congresso Nacional de Administração e Ciências Contábeis AdCont, 2014, Rio de Janeiro (RJ). Anais... Rio de Janeiro (RJ), 2014, p. 1-17.

SALAMON, L. M.; ANHEIER, H. K. In Search of the Nonprofit Sector: The Question of Definitions, Voluntas, v. 3, p. 125-151, 1992.

SALAMON, L. M.; ANHEIER, H. K. Defining the Nonprofit Sector: a cross national analysis. Manchester University Press, 1997.

SALAMON, L. A emergência do terceiro setor: uma revolução associativa global. Revista de Administração da Universidade de São Paulo, São Paulo, v. 33, n. 1, p. 5-11, jan./mar. 1998.

SANTOS, D. P. et al. Demonstração de valor adicionado: aplicação em uma instituição do terceiro setor de Minas Gerais. Revista Enfoque Reflexão Contábil, Paraná, v. 27, n. 3, p. 45-56, set./dez. 2008.

SIEGEL, Joel G.; SHIM, Jae K. Dictionary of accounting terms. 2 ed. New York: Barron’s Educational Series, Inc., 1995.

SILVEIRA, D.; BORBA, J. A. Evidenciação contábil de fundações privadas de educação e pesquisa: uma análise da conformidade das demonstrações contábeis de entidades de Santa Catarina. Revista Contabilidade Vista & Revista, Minas Gerais, v. 21, n. 1, p. 41-68, jan./mar. 2010.

TACHIZAWA, T. Organizações não governamentais e terceiro setor: criação de ONG’s e estratégias de atuação. 3. ed. São Paulo, Atlas, 2007.

TACHIZAWA, T.; POZO, H.; ALVES, J. A. F. Formulação de um plano estratégico em instituições do terceiro setor: o caso de uma ONG de pequeno porte. Reuna, Belo Horizonte-MG, Brasil, v. 17, n. 3, p. 53-72, jul./set. 2012.

TEIXEIRA, R. F.; Discutindo o terceiro setor sob o enfoque de concepções tradicionais e inovadoras de administração. Revista de Gestão USP, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 1-15, jan./mar. 2004.

TRUSSEL, J. M.; PARSONS, L. M. Financial Reporting Factors Affecting Donations to Charitable Organizations. Advances in Accounting, v. 23, p. 263–285, 2008.

VARANDAS, R. N.; VILLA, P.; COLAUTO, R. D. Teorias da propriedade, entidade e fundos: uma análise da evidenciação das demonstrações financeiras de empresas sem fins lucrativos. Revista de Contabilidade da UFBA, Bahia, v. 6, n. 2, p. 21-38, mai./ago. 2012.

VESCO, D. G.; SANTOS, A. C.; SCARPIN, J. E. Uma análise do campo científico em pesquisa com a temática “terceiro setor” no Brasil, sob a perspectiva de redes sociais. V Congresso AnpCONT, 2011, Vitória. Anais... Blumenau, 2011, p. 1-17.

ZITTEI, M. V. M.; POLITELO, L.; SCARPIN, J. E. Nível de evidenciação contábil das organizações do terceiro setor. In: 13º Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 2013, São Paulo. Anais... São Paulo, 2013. p. 1-15.




DOI: https://doi.org/10.26694/2358.1735.2018.v5ed16381

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários