UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL: INTERFACES COM O CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

MÁRCIA ASTRÊS FERNANDES, Susane de Fátima Ferreira de Castro, Nayla Ibiapina Furtado, Eduardo Carvalho de Araújo, Guido Paraguai Lemos, Ana Livia Castelo Branco de Oliveira

Resumo


Objetivos: Discutir o conhecimento dos profissionais de saúde de um Ambulatório Escola sobre o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e descrever como estes profissionais utilizam tais equipamentos na sua prática diária. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo, exploratório com abordagem qualitativa, realizada no ambulatório de um Centro Universitário de Teresina-PI. Os dados foram coletados por meio de roteiro de entrevista semiestruturado e analisados posteriormente. Resultados: Emergiram três categorias semânticas: Equipamentos de Proteção Individual: uma maneira mais segura de trabalho; Utilização dos EPIs: uma responsabilidade coletiva e; Utilização seletiva dos EPIs: um conhecimento necessário. Conclusão: A partir deste estudo acredita-se que é fundamental investir no processo de educação permanente e orientação destes profissionais sobre o uso e manuseio correto dos EPIs, eliminando ou minimizando os riscos de contrair infecções hospitalares, sobretudo relacionadas a não utilização de todos os aparatos necessários para a devida proteção.


Palavras-chave


Equipamentos de Proteção, Acidentes de Trabalho, Enfermagem do Trabalho.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexada nas bases:

Cuiden

Diadorim

IBICT

Index Copernicus International

Latindex

Sumarios.org

Research Bible

CrossRef

Universal Impact Factor