Working conditions and quality of life of public cleaning workers / Condições de trabalho e qualidade de vida de trabalhadores da limpeza pública / Condiciones de trabajo y calidad de vida de trabajadores de limpieza pública

Mayara Vidal Torres Pimenta, Suyanne Freire de Macêdo, Adriana da Silva dos Reis, Jayne Ramos Araujo Moura, Ellaine Santana de Oliveira, Ana Roberta Vilarouca da Silva

Resumo


Objetivo: analisar a percepção das condições de trabalho e qualidade de vida de trabalhadores da limpeza pública. Metodologia: lança-se mão de uma abordagem quantitativa realizada com 105 trabalhadores da limpeza urbana de Picos-PI. A coleta de dados aconteceu em maio e junho de 2016, por meio de formulário contendo informações socioeconômicas, condições de trabalho e uso de equipamentos de proteção individual, além do questionário WHOQOL-bref. Resultados: constatou-se a predominância de trabalhadores jovens, homens, casados ou em união estável, classe econômica C. A maioria dos trabalhadores classificou sua Qualidade de Vida como boa. O domínio Ambiente, que se refere aos aspectos sociais, foi o que apresentou menor média e maior percentual de fracasso. Conclusão: os trabalhadores apresentaram um bom escore de sucesso na maioria dos domínios, mesmo em face à insalubridade do emprego e à remuneração de um salário mínimo. Porém, os achados ressaltam a importância de fortalecer ações que garantam os direitos sociais e de saúde desses trabalhadores.

Descritores: Qualidade de Vida. Saúde do Trabalhador. Risco Ocupacional.


Palavras-chave


Qualidade de vida; Saúde do trabalhador; Risco Ocupacional.

Texto completo:

PDF

Referências


Dejours CA. loucura de trabalho: estudo de psicologia do trabalho. São Paulo: Cortez/Oboré; 1987.

Castillo JJ, Villena J. Ergonomia, conceptos y métodos. Madrid (ES): Complutense; 1998.

Almeida MAB, Gutierrez GL, Marques R. Qualidade de vida: definição, conceitos e interfaces com outras Áreas. Escola de Artes, Ciências e Humanidades – EACH/USP, 2012 – [citado 2016 out 26]. Disponível em: http://each.uspnet.usp.br/edicoes-each/qualidade_vida.pdf/

World Health Organization. Division of Mental Health and Prevention of Substance Abuse. WHOQOL user manual. Geneva; 1998 [citado 2013 jan 15]. Disponível em: http://www.who.int/mental_health/evidence/who_qol_user_manual_98.pdf

Wanderei TS, Costa TL. Social representations of health and quality of life for college students, Brazil. Rev Enferm UFPI [internet]. 2015 Oct-Dec;4(4):14-20. Disponível em: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/4844/pdf

Soares LC. Analise dos riscos ocupacionais e acidentes de trabalho em catadores de resíduos sólidos em cooperativas de Ceilândia – DF [Internet]. Brasília; 2014. [citado 2016 out 26]. Disponível em: http://bdm.unb.br/bitstream/10483/8755/1/2014_DaniloLeandroCardosoSoares.pdf/

Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria 3.214 de jul. 1978. Normas regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho (NR-15): atividades e operações insalubres. Brasília, 1978. Disponível em: http://www.mte.gov.br/temas/segsau/legislacao/normas/conteudo/nr15

Cezar-Vaz MR, Bonow CA, Almeida MCV, Sant'anna CF, Cardoso LS. Carga de trabalho e fatores associados: estudo em porto marítimo do Brasil. Rev Lat Am Enfermagem [internet]. 2016; 24:e2837. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.1347.2837

Fleck MPA, Louzada S, Xavier M, Chachamovich E, Vieira G, Santos L et. Al. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida “WHOQOL-bref”. Rev Saúde Pública [internet]. 2000; 34(2):178-83. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v34n2/1954.pdf

Cardoso RK, Rombaldi AJ, Silva M. C. Physical activity level of garbage collectors from two medium-sized cities in southern Brazil. Rev Bras Ativ Fis e Saúde [internet]. 2013; 18(5):604-613. Disponível em: http://dx.doi.org/10.12820/rbafs.v.18n5p604

Lopes FT, Maciel AAD, Dias APCDS, Murta IBD. O significado do trabalho para os garis: um estudo sobre representações sociais. Perspectivas em Políticas Públicas [internet]. 2012; 5(10):41-69. Disponível em: http://revista.uemg.br/index.php/revistappp/article/view/903.

Pereira EF, Tolfo SR. Studies senses and meanings of work in psychology: a review of its theoretical and epistemological bases. Psicol Argum [internet]. 2016; 34(87):302-317. Disponível em: http://www2.pucpr.br/reol/pb/index.php/pa?dd1=16436&dd99=view&dd98=pb

Nunes DMP, Silva MS, Cordeiro RLM. A experiência de trabalho e dos riscos entre os trabalhadores-migrantes nordestinos nos canaviais paulistas. Saúde Soc. [intenet]. 2016; 25(4):1122-1135. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-12902016145485 .

Fontana RT, Riechel B, Freitas CW, Freitas N. A saúde do trabalhador da reciclagem do resíduo urbano. Rev. Vigil. Sanit. Debate, Santo Ângelo – RS [internet]. 2015; 2(3):29-35. Disponível em: 10.3395/2317-269x.00292.

Guimarães EAA, Oliveira VC, Avelar JK, Ribeiro HCTC. Perfil sociodemográfico e prevalência de acidentes em trabalhadores de uma empresa municipal de obras públicas. Rev. Enf. Cent. O. Min. [internet] 2012; 2(1):58 – 66. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/viewFile/167/256.

Luz FR, Loro MM, Zeitoune RCG, Kolankiewicz ACB, Rosanelli ESP. Riscos ocupacionais de uma indústria calçadista sob a ótica dos trabalhadores. Rev.Bras.Enf. [internet]. 2013; 66(1):345-52. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672013000100010

Sousa, V. L.; Fernandes, A. L. C.; Bezerra, A. L. D.; Nunes, E. M.; Sousa M. N. A. Estresse ocupacional e qualidade de vida de profissionais da limpeza urbana. Rev. Saúde Públ. Santa Cat.[internet]. 2015; 8(2):8-20. Disponível em: http://revista.saude.sc.gov.br/index.php/inicio/article/view/327/297

Pataro SMS, Fernandes RCP. Heavy physical work and low back pain: the reality in urban cleaning. Rev. bras. epidemiol. [internet]. 2014; 17(1). Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24896780.

Rodrigues RRJ. Qualidade de vida no trabalho e ações socioambientais sustentáveis. Rev. Psicol. Saúde [internet]. 2015 [citado 2016 out 26]; 7(2):177-85. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2177-093X2015000200012&lng=pt&nrm=iso/.

Belmiro AAMLM, Ramos PTS, Guilhem D, Bampi LNS, Baraldi S, Campos ACO. Percepção sobre qualidade de vida de estudantes de graduação em ciências farmacêuticas da Universidade de Brasília. Rev. Eletrônica Gestão & Saúde 2013; 4(1): 1322-34. Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/22994/16516




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.7126-32

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: