Experience and needs of parents from premature neonates hospitalized in a neonatal intensive care unit / Vivência e necessidade de pais de neonatos prematuros internados em unidade de terapia intensiva neonatal / Vivencia y necesidad de padres de recién-nacidos prematuros hospitalizados en unidad de cuidados intensivos neonatales

Patrick Leonardo Nogueira da Silva, Shirley Lusmar Barbosa, Rogério Gonçalves da Rocha, Tadeu Nunes Ferreira

Resumo


Objetivos: identificar a vivência e necessidade dos pais de neonatos prematuros internados em uma unidade de terapia intensiva neonatal. Metodologia: trata-se de um estudo descritivo, exploratório, qualitativo, realizado com 11 pais de neonatos prematuros internados em um hospital universitário do Estado de Minas Gerais. Utilizou-se uma entrevista semiestruturada na qual os depoimentos foram gravados e transcritos na íntegra para posterior categorização. O tratamento dos dados se deu por meio de Análise de Conteúdo. Aprovado pelo Comitê de Ética, parecer nº 1079635 e CAAE nº 44654615.1.0000.5146. Resultados: a aproximação visual e física auxilia na redução da ansiedade e agonia dos pais por notícias de seus filhos internados de modo a contribuir gradativamente em sua recuperação. A linguagem do profissional ao pai quanto ao quadro clínico e aos procedimentos realizados é tida como acessível na maior parte das vezes. O contato físico é restrito, porém é enfatizada pelos pais a necessidade de pegar e senti-los no colo. Os deslocamentos advindos de barreiras geográficas são descritas pelos pais como um fator dificultador para estar com seus filhos dentro do ambiente hospitalar. Conclusão: evidenciou-se dificuldade dos pais diante da hospitalização dos recém-nascidos prematuros relacionados às restrições físicas, clínicas, materiais e geográficas.

Descritores: Recém-Nascido Prematuro. Unidades de Terapia Intensiva Neonatal. Humanização da Assistência. Enfermagem.


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Informações e análises. Uma análise dos nascimentos no Brasil e regiões. Brasília: MS, 1961. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/Gestor/visualizar_texto.cfm?idtxt=24455

Lorena SHT, Brito JMS. Estudo retrospectivo de crianças pré-termo no ambulatório de especialidades Jardim Peri-Peri. Arq Bras Oftalmol. [internet] 2009;72(3):360-4. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abo/v72n3/v72n3a15.pdf

Coelli AP, Nascimento LR, Mill JG, Molina MCB. Prematuridade como fator de risco para pressão arterial elevada em crianças: uma revisão sistemática. Cad Saúde Pública. [internet] 2011;27(2):207-18. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v27n2/02.pdf

World Health Organtization. Born too soon: the global action report on preterm birth. Geneva: WHO, 2012. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/44864/1/9789241503433_eng.pdf

Almeida TSO, Lins RP, Camelo AL, Melo DCCL. Investigação sobre os fatores de risco da prematuridade: uma revisão sistemática. Rev Bras Ciênc Saúde [internet]. 2013;17(3):301-8. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/13674/9814

Santos LM, Silva CLS, Santana RCB, Santos VEP. Vivências paternas durante a hospitalização do recém-nascido prematuro na unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Bras Enferm. [internet]. 2012;65(5):788-94. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v65n5/11.pdf

Soares RLSF, Christoffel MM, Rodrigues EC, Machado MED, Cunha AL. Ser pai de recém-nascido prematuro na unidade de terapia intensiva neonatal: da parentalidade a paternidade. Esc Anna Nery. [internet]. 2015;19(3):409-16. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v19n3/1414-8145-ean-19-03-0409.pdf

Frello AT, Carraro TE. Enfermagem e a relação com as mães de neonatos em unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Bras Enferm. [internet]. 2012;65(3):514-21. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v65n3/v65n3a18.pdf

Veronez M, Borghesan NAB, Corrêa DAM, Higarashi IH. Vivência de mães de bebês prematuros do nascimento a alta: notas de diários de campo. Rev Gaúcha Enferm. [internet]. 2017;38(2):e60911. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v38n2/0102-6933-rgenf-1983-144720170260911.pdf

Duarte ED, Dittz ES, Silva BCN, Rocha LLB. Grupos de apoio às mães de recém-nascidos internados em unidade neonatal. Rev RENE. [internet]. 2013;14(3):630-8. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/index.php/rene/article/view/3507/2748

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10ª ed. São Paulo: Hucitec, 2007.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, LDA, 2009.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: CNS, 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Frigo J, Zocche DAA, Palavro GL, Turatti LA, Neves ET, Schaefer TM. Percepções de pais de recém-nascidos prematuros em unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Enferm UFSM. [internet]. 2015;5(1):58-68. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/12900/pdf

Cardoso MVLML, Souto KC, Oliveira MMC. Understanding the experience of being a father of a pre term newborn interned in a neonatal unit. Rev RENE. [internet]. 2006;7(3):49-55. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/13499/1/2001_art_mvlmlcardoso.pdf

Reichert APS, Costa SFG. The nursing attendance to the mother-premature newly born binomial: contemplate about the attention that is given to that clientele. Nursing. [internet]. 2001;4(38):25-9. Available from: http://pesquisa.bvsalud.org/enfermagem/resource/pt/bde-11094

Costa ACS, Cavalcante LPF, Moreira RTF, Ferreira ALC, Lima BSS, Lúcio IML. Analysis of productions with emphasis on breastfeeding in neonatal intensive care unit. Rev Enferm UFPI [internet]. 2013;2(2):61-5. Disponível em: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/897/pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Atenção à saúde do recém-nascido: guia para os profissionais de saúde. Brasília: MS, 2011. Disponível em: http://www.redeblh.fiocruz.br/media/arn_v1.pdf

Serra SOA, Scochi CGS. Mother’s difficulties in breastfeeding premature babies at a neonatal ICU. Rev Latino-Am Enferm. [internet]. 2004;12(4):597-605. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v12n4/v12n4a04.pdf




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.7115-19

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: