Risk classification at urgency and emergency services: integrative literature review / Classificação de risco no serviço de urgência e emergência: revisão integrativa da literatura / Clasificación de riesgo en el servicio de urgencia y emergencia..

Samya Raquel Soares Dias, Igor Almeida Silva, Luzivânia Lopes Santos

Resumo


Objetivo: revisar na literatura aspectos relacionados a classificação de risco no serviço de urgência e emergência. Metodologia: trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada nas bases de dados indexadas à Biblioteca Virtual em Saúde, incluindo pesquisar originais em português publicadas no período de 2010 a setembro de 2016. Resultados: a seleção dos artigos resultou em nove publicação para a revisão. Foram encontradas publicações em revistas de classificação A e B, principalmente dos anos de 2013, 2014 e 2015. Os temas diversos evidenciaram grande atenção ao trauma, preocupação de adequação de protocolos à demanda da instituição, bem como, de classificação entre profissionais de saúde. Encontraram-se ainda resultados positivos associando adequada classificação ao desfecho clínico do paciente e sobre a importância do enfermeiro. Conclusão: portanto, entende-se que o tema é atual e que requer atenção dos profissionais de saúde, bem como há necessidade de capacitações para aplicação da classificação de risco nos serviços.

Descritores: Triagem. Enfermagem. Serviços Médicos de Emergência.


Texto completo:

PDF

Referências


Oliveira GN, Vancini-Campanharo CR, Okuno MFP, Batista REA. Acolhimento com avaliação e classificação de risco: concordância entre os enfermeiros e o protocolo institucional. Rev. Latino-Am. Enferm. [internet]. 2013; 21(2). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v21n2/pt_0104-1169-rlae-21-02-0500.pdf

Shiroma LMB, Pires DEP. Classificação de risco em emergência – um desafio para as/os enfermeiras/os. Enfermagem em foco [internet]. 2011;2(1):14-17. Disponível em: http://revista.portalcofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/viewFile/67/54

Acosta AM, Duro CLM, Lima MADS. Atividades do enfermeiro nos sistemas de triagem/ classificação de risco nos serviços de urgência: revisão integrativa. Ver. Gaúcha Enferm. [internet]. 2012; 33(4). Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472012000400023

Nascimento ERP, Hilsendeger BR, Neth C, Belaver GM. Classificação de risco na emergência: avaliação da equipe de enfermagem. Revista de Enfermagem UFRJ 2011; 19(1).

Ministério da Saúde (BR). Acolhimento e Classificação de Risco nos Serviços de Urgência. Brasília (DF); 2009.

Sousa FF, Silva MJM. Methods employed in the reception with risk classification in emergency and urgent care services. Rev Enferm UFPI [internet]. 2013; 2(spe): 36-42. Disponível em: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/1217/pdf

Ulbrich EM, Mantovani MF, Balduino AF, Reis BK. Protocolo de enfermagem em atendimento emergencial: subsídios para o acolhimento às vítimas. Cogitare Enferm. [internet]. 2010; 15(2): 286-92. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v15i2.17863

Pinto Júnior D, Salgado PO, Chianca TCM. Validade preditiva do Protocolo de Classificação de Risco de Manchester: avaliação da evolução dos pacientes admitidos em um pronto atendimento. Rev. Latino-Am. Enfermagem [internet]. 2012; 20(6). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v20n6/pt_05.pdf

Senefonte Fra, Rosa, Grps, Comparin Ml, Covre, Mr. Amputação primária no Trauma: perfil de um hospital da região centro-oeste do Brasil. J Vasc Bras [internet]. 2012; 11(4). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jvb/v11n4/04.pdf

Silva MFN, Oliveira GN, Pergola-Marconato AM, Marconato RS, Bargas EB, Araujo IEM. Protocolo de avaliação e classificação de risco de pacientes em unidade de emergência. Rev. Latino-Am. Enfermagem [internet]. 2014; 22(2): 218-25. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v22n2/pt_0104-1169-rlae-22-02-00218.pdf

Souza CC, Toledo AD, Tadeu LFR, Chianca TCM. Classificação de risco em pronto-socorro: concordância entre um protocolo institucional brasileiro e Manchester. Rev. Latino-Am. Enfermagem [internet]. 2011; 19(1). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n1/pt_05.pdf

Becker JB, Lopes MCBT, Pinto MF, Campanharo CRV, Barbosa DA, Batista REA. Triagem no Serviço de Emergência: associação entre as suas categorias e os desfechos do paciente. Rev Esc Enferm USP [internet]. 2015; 49(5): 783-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420150000500011

Guedes HM, Souza KM, Lima PO, Martins JCA, Chianca TCM. Relação entre queixas apresentadas por pacientes na urgência e o desfecho final. Rev. Latino-Am. Enfermagem [internet]. 2015; 23(4): 587-94. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v23n4/pt_0104-1169-rlae-23-04-00587.pdf

Duro CLM, Lima MADS, Levandoski PF, Bohn MLS, Abreu KP. Percepção de enfermeiros sobre a classificação de risco em unidades de pronto atendimento. Revista Rene [internet]. 2014 15(3): 447-54. Disponível em: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/view/1551/pdf_1




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.7157-62

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: