Use of scales in the assessment of pressure injury in critical patients / Utilização de escalas na avaliação de lesões por pressão em pacientes críticos / Utilización de escalas en la evaluación de lesiones por presión en pacientes...

Raisa Leocadio Oliveira, Samya Raquel Soares Dias, Jairo Edielson Rodrigues B. de Sousa

Resumo


Objetivo: analisar as atuais publicações cientificas no que diz respeito a utilização de escalas avaliativas de lesões por pressão pela enfermagem em pacientes críticos. Metodologia: trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada na base de dados BVS Brasil, incluindo pesquisas originais em inglês, português ou espanhol referente ao período de 2013 a 2017. Resultados: a análise dos artigos resultou na seleção de nove estudos para revisão. A maioria foram publicados em português, com repetição de apenas um periódico, principalmente no ano de 2013. Os temas mais recorrentes foram a classificação de risco de lesões por pressão, seguida da incidência. A escala mais abordada nos estudos foi a Escala de Braden, também foram apontadas as escalas de PUSH, Sunderland e de Cubbin & Jackson. Conclusão: o uso de escalas avaliativas, tanto na identificação de risco quanto da evolução da cicatrização, é pertinente e necessário à prática de enfermagem. Também se mostrou necessária melhor capacitação dos profissionais para utilização das escalas.

Descritores: Úlcera por Pressão. Terapia Intensiva. Medição de Risco. Enfermagem.


Texto completo:

PDF

Referências


Borghardt AT, Prado TN, Bicudo SDS, Castro DS, Bringuente MEO. Úlcera por pressão em pacientes críticos: incidência e fatores associados. Rev. Bras. de Enferm. [Internet]. 2016;69(3): 460-7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2016690307i

Campanili TCGF, Santos VLCG, Strazzieri-Pulido KC, Thomaz PBM, Nogueira PC. Incidência de úlceras por pressão em pacientes de Unidade de Terapia Intensiva Cardiopneumológica. Rev. Esc. Enferm. USP [Internet]. 2015;49: 7-14. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420150000700002

Paz LSC, Couto AV. Avaliação nutricional em pacientes críticos: revisão de literatura. Braspen J. [Internet]. 2016; 31(3):269-77. Disponível em: http://www.braspen.com.br/home/wp-content/uploads/2016/11/16-Avalia%C3%A7%C3%A3o-nutri-em-pacentes-criticos.pdf

Ascari RA. Veloso J, Silva OM.; et al. Úlcera por pressão: um desafio para a enfermagem. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research [Internet]. 2014;6(1):11-6. Disponível em: https://www.mastereditora.com.br/periodico/20140301_132755.pdf

Santos MP, Neves RC, Santos CO. Escalas utilizadas para prevenir ulceras por pressão em pacientes críticos. Revista Enfermagem Contemporânea [Internet]. 2013;1(1):19-31. Disponível em: http://dx.doi.org/10.17267/2317-3378rec.v2i1.185

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto e Contexto Enferm. [Internet]. 2008;17(4):758-64. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

Siqueira VB, Melo FBS, Mattos RM, Santos LS, Kazahaya LV, Macedo YT. Risk factores for developing pressure ulcers according to the braden scale: evidence for the elderly. Rev. Enferm. UFPI [Internet]. 2015;4(1):81-8. Disponível em: https://doi.org/10.26694/reufpi.v4i1.3505

Silveira SLP, Silva GRF, Moura ECC, Rangel EML, Sousa JERB. Pressure ulcers assessment through the pressure ulcer scale for healing application (PUSH). Revista Pesquisa Cuidado é Fundamental online [Internet]. 2013;5(2):3847-55. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/2035/pdf_791

Petz FFC, Crozeta K, Meier MJ, Lenhani BL, Kalinke LP, Pott FS. Úlcera por pressão em unidade de terapia intensiva: estudo epidemiológico. Revista Enfermagem UFPE online [Internet]. 2017;11(1):287-95. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11907/14388

Costa ACO, Pinho CPS, Santos ADA, Nascimento ACS. Úlcera por presión: incidencia y factores demográficos, clínicos y nutricionales asociados em pacientes de una unidade de cuidados intensivos. Nutrición Hospitalaria [Internet]. 2015;32(5);2242-52. Disponível em: http://dx.doi.org/10.3305/nh.2015.32.5.9646

Silva MLN, Caminha RTO, Oliveira SHS, Diniz ERS, Oliveira JL, Neves VSN. Úlcera por pressão em unidade de terapia intensiva: análise da incidência e lesões instaladas. Revista RENE [Internet]. 2013;14(5):938-44. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/3623

Hyun S, Vermillion B, Newton C, Fall M, Li X, Kaewprag P, et al. Predictive Validity of the Braden Scale for Patients in Intensive Care Units. Am J Crit Care [Internet]. 2013;22(6):514-20. Disponível em: https://doi.org/10.4037/ajcc2013991

Simão CMF, Caliri MHL, Santos CB. Concordância entre enfermeiros quanto ao risco dos pacientes para úlcera por pressão. Acta Paulista de Enfermagem [Internet]. 2013;26(1):30-5. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000100006

Hyun S, Li X, Vermillion B, Newton C, Fall M, Kaewprag P, et al. Body Mass Index and Pressure Ulcers: Improved Predictability of Pressure Ulcers in Intensive Care Patients. Am J Crit Care [Internet]. 2014;23(6):494-501. Disponível em: https://doi.org/10.4037/ajcc2014535

Sousa B. Tradução, adaptação e validação para o português da Escala de Sunderland e da Escala Revista de Cubbin & Jackson. Rev. bras. ter. intensiva [Internet]. 2013;25(2):106-114. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/0103-507X.20130021

, Serpa LF, Santos VLCG, Campanili TCGS, Queiroz M. Validade preditiva da Escala de Braden para o risco de desenvolvimento de úlcera por pressão em pacientes críticos. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2011;19(1):50-57. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692011000100008

Santos VLG, Azevedo MAJ, Silva TS, Carvalho VMJ, Carvalho VF. Adaptação transcultural do pressure ulcer scale for healing (PUSH) para a língua portuguesa. Revista Latino-am Enfermagem [Internet]. 2005;13(3):305-13. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692005000300004

Souza CT, Prado RT.; A utilização da escala de Braden na UTI para prevenção de úlcera por pressão. Revista EDUC. [Internet]. 2016;3(1):31-50. Disponível em: http://uniesp.edu.br/sites/_biblioteca/revistas/20170608151641.pdf

Sousa Junior BS, Silva CC, Duarte FHS, Mendonça AEO, Dantas DV. Análise das ações preventivas de úlceras por pressão por meio da Escala de Braden. Estima. [Internet]. 2017;15(1):10-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5327/Z1806-3144201700010003

Barbosa TP, Beccaria LM, Poletti AAA. Avaliação do risco de úlcera por pressão em UTI e assistência preventiva de enfermagem. Rev Enferm. UERJ. [Internet]. 2014;22(3):353-8. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v22n3/v22n3a10.pdf




DOI: https://doi.org/10.26694/2238-7234.7354-60

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 

Indexado em:




Apoio: