TERESINA EM SUA GEOGRAFIA E POESIA

Maria de Fátima Macedo Landim, Maria Francisca Silva de Oliveira

Resumo


As reflexões encetadas no presente artigo o fazem acerca da produção e organização do espaço urbano de Teresina (PI) apreendendo a cidade em sua fundação e evolução, formas e conteúdos, à luz do cenário histórico-geográfico piauiense abordando-a, também, em sua dimensão simbólica considerando as representações criadas por autores, poetas piauienses. A construção teórica ancorou-se na pesquisa bibliográfica, documental e levantamento fotográfico recorrendo à contribuição de Andrade (2007, 2010), Façanha (1998) Harvey (2005, 2011), Dobal (1992), Macambira (2000), Martins (2003), Santana (2008), Santos (2009, 2009), Santos e Elias (2008), Viana (2005) entre outros autores. A realidade interpretada revelou que a cidade, contemporânea ao seu tempo, consoante a trajetória piauiense multifacetou-se socioespacialmente suscitando em suas distintas paisagens representações simbólicas, fomentando percepções geográficas e poéticas. As reflexões encontram-se estruturadas em três abordagens: “Teresina no cenário piauiense”, “Teresina em sua geografia”, “Teresina em sua simbologia e poesia”.

 


Palavras-chave


Evolução Urbana. Cidade. Simbologia. Geografia. Poesia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK..